How-to,  XCP-ng,  XOCE

ISO Library usando espaço em disco do XCP-ng

Neste artigo vamos aprender a aproveitar o espaço destinado ao XCP-ng para criar uma ISO Library

ATENÇÂO: A primeira coisa que devemos considerar é que esta é uma das formas menos recomendadas de se criar uma ISO Library por diversos motivos. Questão de concepção do projeto, destinação correta de espaços, risco de falta de espaço em disco, etc. Estes são apenas alguns motivos pelos quais você não deveria adotar essa prática em um ambiente de produção. Se estiver em dúvida sobre a aplicação deste procedimento então não prossiga.

Mas imaginemos a seguinte situação. Você está construindo um Lab em casa para testes e não possui um Storage, ou para uma exibição, uma empresa pequena com um único host e que precisa economizar, cursos, se você costuma usar somente uma ou duas ISOs em todo o ambiente, ou mesmo por aprendizado (já que nunca é demais), ou até mesmo situações em que por algum motivo determinado host não tem acesso a qualquer outro SR da rede (quem nunca… rsrs), enfim, nestas situações é aplicável este conhecimento. Então, porque não?

Este procedimento pode ser feito de duas maneiras, via linha de comando e também pelo XOA/XOCE, vamos conhecer as duas.

Via Linha de comando

Como dito no enunciado, vamos utilizar o espaço destinado ao XCP-ng e seu dom0, o controlador de domínio, para armazenar também as nossas ISOs, portanto, vamos garantir que tenhamos espaço em disco suficiente para isso. Execute o comando abaixo no console do XCP-ng.

df -h

Este comando trará as informações sobre uso do disco e também informações adicionais sobre ele, observe o uso da raiz, se você considera que o espaço sobrando em disco é suficiente, então prossiga.

/dev/sda1           18G  1,9G   15G  11% /

No caso acima temos 15G sobrando no / e apenas 11% de uso, portanto é seguro continuar, mas lembre-se, caso seu uso de disco de aproxime muito do limite as chances de seu XCP-ng crashar são altas, mais uma vez, prudência.

Superada esta etapa, vamos criar um diretório no / chamado ISO

mkdir /ISO

Feito isso, podemos usar o comando sr-create para criar a nossa ISO Library, passando como parâmetros uma label (nome de exibição) o tipo (iso) e localização(/ISO).

xe sr-create name-label=ISO type=iso device-config:legacy_mode=true device-config:location=/ISO content-type=iso

Se tudo correu bem já teremos o nosso ISO Library criado, bastando enviar as ISOS para este servidor na pasta /ISO via ssh/scp ou wget, por exemplo.

Vamos enviar para a nossa ISO Library uma ISO do Debian 10 via wget

cd /ISO
wget https://cdimage.debian.org/debian-cd/current/amd64/iso-cd/debian-10.4.0-amd64-netinst.iso

Via XOA/XOCE

A outra forma, via XOA/XOCE consiste no mesmo princípio, criaremos um diretório /ISO e depois, no XOA/XOCE vamos em New > Storage e preencha os campos
Host:
Name:
Description:
Select storage type: ISO SR – Local
Path: /ISO
Depois clicar no botão Create

E está pronto o nosso ISO Library Local, se você der um ls -l em /ISO verá que lá se encontram suas ISOs. Relembrando o que foi dito no início do artigo, esta forma é alternativa e específica para os casos citados, ISO Library via SMB ou NFS são as melhores práticas para uso em produção.

Caso a ISO não apareça dentro da ISO Library criada aplique o Rescan

Nosso grupo no telegram: https://t.me/xcpng

Compartilhe este conhecimento:

Graduado em TI pela FATEC, Pós Graduado em Segurança da Informação pela UNISUL, CISCO CCNA4, Gerente de TI, Atuo na área Governamental desde 2009

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *